13 de março de 2021

Policial Militar do 18° BPM de Catalão morre de Covid-19, após seis dias da morte do irmão, que era 1º tenente do 10º Batalhão Bombeiro Militar de Catalão

Ariovaldo de Novais Camargo de 41 anos, sargento Camargo, lotado no 18° Batalhão de Polícia Militar de Catalão.
 
 
 
O sargento da Polícia Militar Ariovaldo Camargo, de 42 anos, morreu, no sábado (13), vítima da Covid-19 em Catalão. Há seis dias, o irmão dele, o tenente do Corpo de Bombeiros Adelson Camargo, de 44 anos, também perdeu a vida para a doença.
 
O Policial Militar estava internado desde o dia 26 de fevereiro, em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na Santa Casa de Misericórdia de Catalão. Em nota, a PM lamentou a morte do sargento, que estava há 18 anos na corporação, e prestou condolências aos familiares e amigos.
 
O corpo de Ariovaldo foi enterrado no Cemitério Municipal de Catalão, na tarde de sábado. Ele deixou esposa e uma filha de 3 anos. Já o irmão dele, que era lotado no 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Catalão, faleceu no último dia 7 de março. Segundo a prefeitura, ele estava internado em um hospital privado do município. A equipe do Blog Diante do Fato lamenta a morte precoce do militar.
 
Há seis dias, o irmão dele, o tenente do Corpo de Bombeiros Adelson Camargo, de 44 anos, também perdeu a vida para a doença.
Os nossos militares do Corpo de Bombeiros de Catalão estão desde o início da crise sanitária, assim como os policiais militares, cumprindo seu dever, motivo pelo qual a inclusão deles, entre os grupos prioritários da vacinação, antes de tudo, é uma questão de reconhecimento do papel desenvolvido e de justiça. O
 
O único tratamento eficaz, até agora comprovado cientificamente em combate a Covid-19, é a vacina. A Secretaria Municipal de Saúde de Catalão tem que reconhecer a importância e a efetividade da imunização para o Corpo de Bombeiros Militar.