28 de novembro de 2018

Pacientes de outros municípios não serão atendidos no Pronto Socorro da Santa Casa de Catalão.

Aconteceu essa semana uma reunião na UAB (Universidade Aberta do Brasil) na qual estavam presentes vários secretários de saúde da região Sudeste de Goiás, onde discutiram sobre o atendimento de urgência e emergência no Pronto Socorro da Santa Casa de Catalão.

Segundo a Secretaria de Saúde de Catalão a partir do dia primeiro de dezembro pacientes de outras cidades deverão procurar atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), porém como foi contextualizada pelos próprios secretários de saúde, essa unidade no momento não tem o suporte necessário para atender toda essa demanda.

É importante salientar que existe uma “Pactuação” (é a maneira através da qual os gestores do SUS, nas três esferas de gestão, assumem publicamente compromissos sanitários com ênfase nas necessidades de saúde da população) aqui no município de Catalão, sendo o polo para atendimentos aos outros municípios do interior que não possuam hospital.

Contudo, o Secretário de Saúde Dr Fernando Neto quer mudar o fluxo de atendimento da Santa Casa para a UPA. Segundo ele os outros municípios não contribuem financeiramente com o Pronto Socorro da Santa Casa de Catalão, por isso tomou essa decisão.
De acordo com as informações do presidente da Comissão Inter gestora de secretários da região da estrada de ferro, o Ministério da Saúde já faz o repasse de cada cidade para o fundo municipal de saúde de Catalão e que torna inviável toda essa questão colocada pelo Secretário de Saúde de Catalão, uma vez que já ocorre essa contrapartida financeira dos municípios para que em troca haja atendimento àqueles que necessitam.

O que deveria prevalecer é o bom senso, quando se trata do quesito saúde.