16 de fevereiro de 2021

Governo define nova estratégia para combater covid em Goiás

Secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino
A Secretaria de Saúde de Goiás vai emitir, ainda nesta terça-feira, uma nota técnica em que recomenda medidas a serem tomadas para frear o avanço do coronavírus a depender da situação em que a pandemia estiver na região. A nota antecipa que será publicado um mapa dividindo as 18 regiões de Goiás nas escalas alerta (amarelo), crítico (laranja) e calamidade (vermelho).
 
Para as regiões em situação de alerta, o governo vai recomendar que se mantenha o comércio aberto, desde que se cumpram os protocolos de segurança sanitária.
 
Para as regiões em estado crítico, a sugestão é para que se emitam decretos municipais em que restrinjam a 50% a presença de pessoas em estabelecimentos comerciais de modo geral; 30% em igrejas e bares e o percentual que o COE definir para escolas (hoje 30% também).
 
Para as regiões em estado de calamidade, a sugestão do governo será para que só se permita a abertura de unidades de saúde de urgência e emergência, supermercados e congêneres, farmácias e postos de combustível.
 
O secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, reforça que a nota técnica é mera quem vai tomar é o município que tem o poder de tomar qualquer decisão a respeito de medidas restritivas. A nota será endereçada aos secretários municipais de Saúde, a quem caberá conversar com o seu respectivo prefeito.
 
O primeiro mapa será divulgado pelo governo na noite de quinta-feira e os subsequentes, nas manhãs de sexta. Alexandrino antecipa que já há regiões na escala vermelha, de calamidade. Mas a maioria está em laranja (inclusive a região em que fica Goiânia).
Fonte: Mais Goiás