3 de setembro de 2020

Em Catalão, filha pede ajuda para conseguir cirurgia do pai A cirurgia custa R$ 642 mil e o estado de saúde do senhor, de 62 anos, é grave

                  Daniela André Rodrigues
A vendedora Daniela André Rodrigues chamou a atenção de todos, em Catalão, ao pedir ajuda para que seu pai não morra, pelas redes sociais. Ela marcou várias autoridades políticas da cidade em seu post, além de solicitar apoio do Governo de Goiás, do Governo Federal, da justiça e da imprensa, para que o pai, Geraldo José Rodrigues, de 62 anos, consiga fazer uma cirurgia de aneurisma aorta torácica.
Daniela contou a reportaguem do “Blog Diante do Fato” que o pai estava se sentindo mal e procurou um médico por estar piorando de saúde. “Ele internou na Santa Casa de Misericórdia de Catalão, em 7 de agosto, e permaneceu lá por aproximadamente 20 dias e o estado dele se agravou. Conseguimos transferência para a UTI do Nasser Faiad, a pedido do médico dele, Dr. João Paulo Gouveia, e ele continua na UTI até hoje, faz 28 dias”, revela.
                 Geraldo José Rodrigues, de 62 anos
 Ainda no dia 10 de agosto, a família procurou o Ministério Público, para tentar agilizar a liberação da cirurgia. “O médico já tinha falado que a cirurgia era muito cara, no total de R$ 642 mil, e que poderia demorar a conseguir pelo SUS, justamente por questões de vagas de UTI, que estão escassas por causa da pandemia, e o meu pai iria precisar após a cirurgia”, explica Daniela.
A família reuniu todos os documentos e laudos necessários para entrar com o pedido no Ministério Público, e no dia 24 de agosto, saiu o Mandado de Segurança, com pedido de liminar, contra a Secretaria de Saúde de Goiás, exigindo a imediata dispensação do senhor Geraldo, da avaliação e conduta da cirurgia, e vaga de UTI no pós-operatório, necessárias à manutenção da vida e reestabelecimento da saúde dele. E, caso não houvesse vaga no SUS, que o tratamento fosse custeado na rede particular, sob pena de multa diária, no valor de R$ 2 mil e responsabilidade criminal. Clique e veja o     Mandado de Segurança, com pedido de liminar
Mesmo assim, o pai de Daniela ainda não conseguiu a cirurgia. “O MP está fazendo o que pode para nos ajudar, mas chega no desembargador, e mesmo com todos os laudos, documentos, orçamentos do hospital, não conseguimos a vaga que meu pai precisa. E ao invés de determinarem o bloqueio do dinheiro na conta do estado de Goiás, para que a cirurgia seja feita em hospital particular, só pedem prazo, mais dias, e meu pai não tem esse tempo. Nem mesmo intimado o estado foi”, lamenta a vendedora.
E a situação do senhor Geraldo se complica cada vez mais, de acordo com a filha. “O aneurisma rompeu, justamente pela demora da cirurgia. Ele está com início de trombose na veia e insuficiência renal também, porque teve que tomar contraste duas vezes, para fazer os exames, e os rins não estavam bem, por causa do aneurisma. Meu pai está depressivo e pode morrer a qualquer momento”, afirma.
A família, sem saber mais a quem recorrer, decidiu organizar uma vaquinha online para tentar conseguir realizar a cirurgia. “Vamos tentar arrecadar a quantia e estamos pedindo que todos nos ajudem para que meu pai não morra. Seja com R$ 1 real. Se conseguirmos a cirurgia com o processo na justiça, vamos doar tudo que recebermos na vaquinha online para instituições da cidade, ou distribuirmos cestas básicas. Estamos correndo contra o tempo para que meu pai sobreviva”, conclui Daniela.