24 de abril de 2012

Caso Cachoeira provoca bate-boca de deputados goianos no Twitter

bateboca

Os deputados federais Ronaldo Caiado (DEM) e Armando Vergílio (PSD), ambos integrantes da base do governo de Goiás, bateram boca neste domingo no Twitter por conta dos desdobramentos da Operação Monte Carlo.

A troca de ataques começou quando Caiado foi provocado pelo presidente do PSD de Anápolis (a 55 quilômetros de Goiânia), Thiago Souza Alves, depois que o democrata falou pela primeira vez sobre as investigações e defendeu divulgação de todas as gravações. Caiado se colocou contra a CPI proposta pelo deputado Protógenes Queiroz (PC do B- SP), sob argumento de que já houve investigações.

“E o @deputadocaiado continua mostrando que discurso e prática não combinam muito com o DEM ele não assinou a CPI. PQ?”, perguntou Thiago. Em provocação, Caiado respondeu questionando a ausência da assinatura de Armando, correligionário de Thiago. “Eu falei aqui o que é essa CPI. Agora você tem que perguntar para o Armando Vergílio o motivo dele não assinar @thiagosouzapsd”, disse.

Armando reagiu com 11 tweets sobre o assunto. Caiado respondeu com 2. O pessedista defendeu a CPI, perguntou a opinião do democrata sobre o envolvimento de lideranças do DEM – referência ao senador Demóstenes Torres – e convidou-o a fazer parte da comissão de investigação. “Farei juízo de valor dos políticos do PSD,PSDB,PT,PTB,PP,PMDB e DEM quando ver (sic) todos os documentos da Monte Carlo. E você? @ArmandoVergilio”, respondeu Caiado.

“Farei Juízo de tds também. Porém quero ver especialmente aqueles q são (ou se consideram) os Paladinos da moralidade”, rebateu Armando, depois de retuitar um corretor de seguros goiano que disse que o estilo de Caiado é de “falso moralista”.

É, o clima está quente. E promete esquentar ainda mais.

Fonte:Blog Fabiana Pulcineli