26 de fevereiro de 2021

Campeão pelo Crac e Atlético-GO morre vítima da Covid-19

A quinta-feira (25) tem sido marcada pela tristeza e luto. Afinal, na madrugada desta quinta, o ex-jogador Dezoito, de 76 anos, morreu em Uberlândia-MG. Ele é mais uma das vítimas da Covid-19. No futebol goiano, ele teve passagens marcantes pelo Crac e Atlético-GO, clubes nos quais conquistou títulos importantes no final da década de 1960 e início da de 1970.
 
Dezoito também teve passagens por Uberlândia e Madureira-RJ, entre outras equipes nas quais atuou. “Éramos amigos em Uberlândia. O Dezoito era um craque. Havia atuado pelo Madureira-RJ, numa excursão feita ao exterior. Mas as coisas estavam indefinidas no Madureira. O Crac estava formando um time para disputar a Divisão de Acesso de 1965. Eu fui primeiro. Depois, indiquei o Dezoito”, relembrou o ex-goleiro Nêgo, um dos ídolos da história do Crac.
 
Naquele ano, o Leão do Sul foi campeão da Divisão de Acesso do Goiano. O clube passou sufoco para permanecer na elite, em 1966. Um ano depois, o Leão do Sul conquistou o Goianão de 1967. Depois, ficou entre os quatro melhores de 1968 e, por um erro da comissão técnica, ao fazer uma substituição num jogo contra o Vila Nova, em Catalão, o time catalano perdeu os pontos e, depois, o título para o próprio Vila Nova, após empate de 1 a 1 no Estádio Olímpico.
 
No Crac, a passagem de Dezoito ficou marcada pelos títulos da Divisão de Acesso (1965), do Goianão (1967) e do vice do Goianão (1969). Considerado pela imprensa goiana da época como o destaque do Crac, Dezoito foi negociado com o Atlético-GO, juntamente com os atacantes Claudinho e Toninho.
 
No Dragão, foram campeões do Estadual de 1970 e do Torneio da Integração Nacional (1971). “Ele também tinha o apelido de Padeirinho, pois trabalhava na entrega de pães em Uberlândia”, citou Nego, abalado com a morte do amigo.
 
Segundo o ex-goleiro,Dezoito era funcionário público municipal e não dispensava os jogos de futebol.
Fonte : O Popular