Casos de agressão em escola já assustam quando acontecem entre alunos. A situação é mais revoltante quando envolve adultos, que deveriam educar e dar exemplo. Na manhã desta segunda-feira (20), uma estudante do Caic São Francisco, no bairro Primavera, foi agredida dentro da escola. Um vídeo (de celular e enviado ao Blog) registrou a briga, que envolve uma outra estudante da mesma escola e uma mulher.

As informações recebidas pela reportagem do Blog Diante do Fato são de que a aluna agredida tem uma desavença com uma das agressoras. Mãe e filha teriam ido à escola para “acertar as contas” com a estudante agredida.

Ainda não foram confirmadas as idades nem a identificação da adulta envolvida na agressão. O que é de se espantar é a facilidade de acesso nas dependências da escola, a abordagem feita e o fato de que nenhum responsável aparece para conter a briga.

Veja o Vídeo 

 

Caso semelhante aconteceu no Colégio Dona Iayá. A direção da escola chegou a enviar uma nota de repúdio ao Blog censurando o vídeo que foi mostrado e desmentindo as informações retratadas pela reportagem.

Suposições e desavenças existem, mas não existe segurança alguma nas escolas mencionadas – uma de responsabilidade do estado e no caso de hoje, de responsabilidade da administração municipal. Da mesma forma que agressores entraram sem qualquer intervenção, poderiam ser armas brancas ou de fogo, e também drogas. A direção da escola ainda não se manifestou sobre o ocorrido.


Após dar a luz ao primeiro filho, Lorena (nome fictício) ficou com graves sequelas do parto normal. Por causa da alegada falta de dilatação, a médica responsável realizou um corte extenso, entre a vagina e o ânus. Mesmo após o período de resguardo, a ferida não cicatrizou e provocou grandes incômodos à mulher, como incontinência fecal e dores, precisando passar por cirurgia de reconstrução nas paredes retal e vaginal. Por causa disso, ela receberá a quantia de R$ 80 mil por danos morais e estéticos.

A sentença é do juiz Luiz Antônio Afonso Júnior, da 1ª Vara de Ipameri. Lorena é moradora de uma cidade próxima à comarca, onde fez o pré-natal e, no dia de dar a luz, foi inicialmente ao posto de saúde local. Devido a possíveis complicações pela falta de dilatação, ela foi encaminhada a um hospital público de Catalão, com maior estrutura. No local, gerido por uma instituição social, ela foi atendida, mas não havia anestesista para proceder com a cesariana e, por causa disso, precisou se submeter à episiotomia, que consiste num corte cirúrgico a fim de ampliar o canal de parto e facilitar a passagem do bebê.

Lorena alegou que recebeu sedativos e não foi informada sobre a real situação de seu parto. Depois da alta médica, a mulher relatou sentir fortes dores e desconforto, mas imaginou que seria um sintoma corriqueiro frente ao parto. Após 15 dias, as dores aumentaram e ela não conseguia mais controlar suas necessidades fisiológicas, tendo, então, procurado o hospital onde foi atendida. Na unidade de saúde, contudo, não conseguiu consulta com a ginecologista responsável pelo parto, sendo atendida, apenas, por uma enfermeira que afirmou se tratar de uma ocorrência normal, que melhoraria em alguns dias.

Com a piora do seu quadro clínico, Lorena voltou à unidade de saúde cerca de duas semanas depois. No caminho, ela não conseguiu segurar as fezes e precisou parar em uma loja para comprar novas roupas e chegar limpa à consulta. Dessa vez, a mulher foi atendida pelo médico que auxiliou no parto, mas voltou para a casa com o mesmo diagnóstico: seu problema era simples e precisava, apenas, passar um remédio no local do corte e esperar a cicatrização.

Foram meses de espera e sofrimento, conforme contou a mulher. Nesse período, ela relatou ter passado por grandes constrangimentos e humilhações, precisando usar fraldas geriátricas para trabalhar. Até sua vida conjugal foi afetada, uma vez que ela e o marido não conseguiram ter relações sexuais. Conforme fotografias arroladas aos autos, o ânus e a vagina da paciente acabaram unidos pelo corte, o que afetou seriamente a musculatura dos esfincteres. Seu sofrimento teve fim, apenas, com cirurgia reparadora, deferida por decisão liminar judicial.

Sentença

Ao analisar os autos e o laudo homologado da perícia médica, o juiz Luiz Antônio Afonso Júnior ponderou que o dano moral é fato incontroverso. “Houve imperícia da ginecologista ao realizar a sutura da laceração, sem a devida proteção das estruturas, permitindo a aproximação indevida entre a vagina e o ânus”.

Em defesa, representantes da médica e do hospital alegaram que o problema é uma intercorrência normal e atribuíram os problemas a suposta falta de cuidados da paciente. A ginecologista argumentou, também, que o quadro de Lorena era simples, com indicação de parto normal, sem indicações de cesariana ou complicações. Contudo, o magistrado destacou que o ônus da prova, ou seja, a necessidade de comprovar as alegações, cabe à parte ré.

O atendimento prestado à Lorena foi negligente, de acordo com ponderação do juiz, uma vez que “a autora foi encaminhada ao centro médico localizado em outra cidade, o que, sem sobra de dúvidas, indica existência de parto difícil e a necessidade de uma possível cesariana, ou seja, nenhum médico iria encaminhá-la para local diverso de onde realizou seu pré-natal se realmente tudo tivesse correndo bem”.

Sobre o quadro de saúde da paciente, Luiz Afonso frisou que os autos mostram se tratar de um parto difícil, pois havia posição difícil do bebê e, ainda, circular do cordão umbilical. “Além do mais, o fato da autora ter sido encaminhada para o parto em local diverso de onde realizou seu pré-natal durante toda a gestão seria mais um motivo para que a equipe médica redobrasse os cuidados em relação ao parto, avaliando necessidade de cesariana”.

Os danos físicos e estéticos sofridos pela mulher são evidentes, na opinião do juiz. “Ao observar as fotografias, verifica-se que a aproximação da vagina com o canal do ânus foi tamanha que ficou difícil separar um do outro, ou seja, a olho nu, verifica-se a união dos dois orifícios, situação que faz com que as fezes da autora contaminem toda a área”.

A qualidade de vida da autora e o trauma psicológico foram considerados na sentença. “Importante ressaltar que, além da dilaceração do canal anal, da dor, do constrangimento, da vergonha diante da aparência física, da incontinência fecal e da constante busca de médicos para solucionar o problema, os quais tinha de procurar fora de sua cidade natal, demandando tempo, a autora tinha, também, uma criança recém-nascida sob seus cuidados, o que certamente a afetava ainda mais do ponto de vista psicológico”, ponderou o magistrado. (Texto: Lilian Cury – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Juiz ouve acusados do caso Hidrogel

Postado em

      Raquel Policena    Maria José Medrado

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara realiza, nesta segunda-feira (20), a partir das 8h30, na 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida no Fórum Criminal (4º andar), interrogatório de Raquel Policena e Fabio Justiniano, envolvidos na morte de Maria José Medrado de Sousa Brandão. O caso ficou conhecido como Hidrogel.

Maria José Medrado de Souza morreu no dia 25 de outubro de 2014, no Hospital Jardim América, após ter sido submetida a procedimento estético, denominado bioplastia glútea, com aplicação de Hidrogel Aqualift, em uma clínica de estética. Segundo o processo, a vítima conheceu Raquel Policena em uma rede social, onde anunciava o procedimento estético.

A investigada, que morava em Catalão, veio a Goiânia e se hospedou em um hotel no Setor Oeste, no dia 12 de outubro de 2014, onde realizou, na companhia do namorado Fábio Justiniano, aplicações de Hidrogel nos glúteos de Maria José e de outras mulheres.

A primeira aplicação não alcançou o resultado e foi preciso realizar uma nova sessão. Maria José queixava-se de dores e de inchaço na região. Foi marcado outro encontro, no dia 24 de outubro, em uma clínica de estética no Setor Parque das Laranjeiras. A vítima teria sido orientada a usar cola para estancar o vazamento no orifício deixado pela agulha usada para introduzir o Hidrogel no glúteo. Após a segunda aplicação, a mulher já saiu da clínica de estética sentindo mal-estar, especialmente falta de ar.

Ao chegar em casa, o estado de saúde foi se agravando e ela foi levada ao Centro de Assistência Integrada à Saúde (Cais) do Setor Vila Nova. Como o seu quadro se agravou, Maria José foi encaminhada para o Hospital Jardim América e morreu na madrugada do dia seguinte.

 Fonte: TJGO

1° Leilão Virtual Criadores de Bovinos do Cerrado

Postado em

Atenção pecuaristas de Catalão, região, estado de Goiás e Minas Gerais, vem aí o 1° Leilão Virtual Criadores de Bovinos do Cerrado, dia 18 de Dezembro, às 20:00 horas, onde vários produtores colocarão a venda animais de corte da melhor qualidade e dos melhores plantéis.

O evento que está sendo organizado pelo competente Leiloeiro Rural André Netto, contará com uma oferta de 2.000 animais filmados em todo estado de Goiás e Minas Gerais, e terá transmissão ao vivo para todo Brasil pelo maior canal do agronegócio que é o CANAL DO BOI, o local escolhido para a realização do evento foi a Choperia Casa Velha em Catalão/GO, “é um local bem aconchegante, já bastante conhecido dos catalanos, com ótima variedade no cardápio e muito bem localizado no centro da cidade” enfatiza o Leiloeiro André.

Os interessados em comprar que não puder comparecer no local no dia é só sintonizar o canal do boi e dar seus lances. Os vendedores interessados em filmar seus animais é só entrar em contato com André Netto e fazer o agendamento.

” É uma modernidade e um avanço esse tipo de Leilão, os estados de MT, MS, PA e TO se adequaram com essa forma de pregão e estão todos tendo bons resultados, para o vendedor tem se a comodidade de evitar o gasto do frete como se fosse pra um leilão de recinto e para o animal não se tem o desgaste de ficar fechado 2 dias em um curral” explica o Leiloeiro André.

Contamos com a participação de todos os pecuaristas, seja comprando ou vendendo, e com a audiência carinhosa de todos os amigos, vamos juntos fecha o ano de 2017 com bons negócios.


Na manhã desta quinta-feira (16), vereadores procuraram o gabinete do prefeito de Catalão, Adib Elias (PMDB), para pedir a saída de uma diretora que trabalha na Secretaria de Comunicação.

As informações são de que há uma saturação entre vereadores e o prefeito para que a diretora não responda mais pela pasta.

A solicitação foi feita nesta manhã em resposta a troca de insultos entre a diretora e um vereador na sessão de terça-feira (14) na Câmara. Vamos aguardar os próximos capítulos.


As ações comemorativas alusivas ao aniversário de 54 anos de emancipação política de Davinópolis se iniciaram no dia (04), com a grande final do 5º Campeonato Municipal 1ª divisão de futebol Society, dia (11) 1º Quadrangular de voleibol misto, (12) Quadrangular de futebol feminino. E nos dias 7 a 14 foram realizado vários momentos religiosos entre várias igrejas existentes no município.

Já no dia (13), os eventos retomaram com a apresentação banda marcial “Luiz Gomes Caldas” e o show da dupla sertaneja Cauã & Rodrigo. Para o prefeito Robson Luiz da Silva Gomes (PR) é uma grande satisfação ver que a cidade de Davinópolis está sempre abrilhantando em seus eventos festivos. “É um orgulho para o cidadão davinopolino ver a sua banda marcial formada por mais de 30 componentes da cidade, se apresentando em praça pública para nossa gente, principalmente, em um evento tão importante como o aniversário da nossa querida cidade”, apontou o chefe do executivo.

Na programação das festividades, no dia (14), a Paroquia São José, promoveu a missa sertaneja em ação de graças pelos 54 anos de Davinópolis. A celebração aconteceu por volta das 19 horas, na praça Axi Rodovalho, localizada no centro da cidade, e foi presidida pelo Pe. Silvano da diocese de São Paulo.

Na última noite de festa, os deputados estaduais Jean Carlo e Gustavo Sebba ambos (PSDB), prestigiaram ao lado do prefeito – Robson Gomes, do vice-prefeito – Rony Rodovalho (PSDB), presidente da Câmara de Vereadores – Luiz Ferreira Gomes (PSDB), vereadores, primeira-dama e secretária de Assistência Social, Vanusa Aparecida Bento Gomes e Cícero Leonardo Neto, gerente socioambiental da Sefac – Serra do Facão.

Representando os parlamentares do Poder Legislativo de Davinópolis, Luiz Ferreira Gomes, cumprimentou todas as autoridades e público presente. “Parabéns a todos meus conterrâneos, hoje nossa cidade completa 54 anos de muita história”.

Em nome dos diretores e colaboradores da Sefac, Cícero agradeceu pelo convite em participar do aniversário do município e se colocou a inteira disposição não só da administração municipal, mas, também aos conterrâneos davinopolinos.

Com a demonstração de companheirismo o vice-prefeito – Rony Rodovalho, fez questão de participar de toda festividade em comemoração ao aniversário de Davinópolis. “Agradeço a Deus por esta oportunidade em participar com meu povo em mais um aniversário da nossa cidade. Peço a Deus que nos proteja e nos ilumine. Aos nossos deputados Jean Carlo e Gustavo Sebba, meus agradecimentos por tudo que tem contribuído com nossa gestão e principalmente nossa cidade. Ao meu prefeito Robson e toda sua equipe de trabalho, meu muito obrigado por trabalharem em função do melhor para nossa gente”.

O deputado Jean Carlo agradeceu o convite feito pelo prefeito Robson Gomes parabenizando todos os cidadãos davinopolinos pela emancipação política da cidade. “Aqui, encontrei grandes amigos e companheiros. Este momento é importante para celebrarmos com os amigos e companheiros. E, além disso, em parceria com o meu amigo e colega na Assembleia Legislativa de Goiás – deputado Gustavo Sebba, solicitamos junto ao governador Marconi Perillo (PSDB) e ao vice-governador José Eliton (PSDB), um aditivo do Programa Goiás na Frente, no valor de R$ 300 mil reais, para suprir as necessidades da população”.

Iniciando suas palavras aos presentes, o deputado Gustavo Sebba, mais uma vez agradeceu ao povo davinopolino pelo carinho e a votação proporcional obtida nas urnas da cidade na última eleição em 2014.

Sebba salientou dos benefícios conquistados em parceria da prefeitura e o governo do Estado, na pessoa do governador Marconi e do vice José Eliton. “Prova de uma união em favor do povo, esta sendo retomada a construção da GO – 210 que ligará a BR – 352 na divisa com estado de Minas Gerais, no valor de R$ 4 milhões. Essa luta existe a mais de trinta anos, mas, só agora está sendo conclusa com a gestão seria do governador Marconi Perillo, vice José Eliton e a participação constante dos deputados Gustavo e Jean Carlo”.

Ao encerrar sua fala, Gustavo salientou que o município já foi comtemplado com R$ 1 milhão de reais, através do Programa Goiás na Frente, além dos vários benefícios destinados ao município de Davinópolis tais como; material Esportivo, equipamentos agrícola entre outros. “Também não poderia vir a está cidade em uma data tão especial de mãos abanano, trago mais um aditivo no valor de R$ 100 mil, totalizando 1,4 milhão de emenda parlamentar”.

Em seu 2º mandato de prefeito, Robson fez uma breve retrospectiva da sua administração à frente da prefeitura e pontuou suas conquistas.

“Quero registrar a grande satisfação de está diante de vocês pela segunda vez como amigo, parceiro, companheiro e chefe do Poder Executivo deste município”, disse Robson.

O prefeito relatou que desde criança, quando aluno da rede municipal, procurou saber de toda a história do município, para sentir orgulho de si mesmo. “O povo acredita que o futuro de Davinópolis está em nossas mãos, por isso repito que meus compromissos de campanha irão nortear meu mandato. E quem me conhece sabe da minha responsabilidade.”

“Agradecemos a população de Davinópolis que nos confiando o nosso mandato junto a prefeitura, nos permitindo fazer parte da história destes 54 anos. Nosso desejo é de continuar trabalhando para construirmos muito mais pelo município”, comentou Robson.

Após os pronunciamentos das autoridades, a dupla sertaneja Ronaldo Strada e Raphael abrilhantou a festa com show animado e dançante.

Texto / Reginaldo Ribeiro 

A equipe de reportagem do Blog Diante do Fato recebeu informações de que a agência prisional de Catalão está sob nova direção. Desde a última represália registrada no presídio local na quinta-feira (9), foram feitas mudanças na equipe que dirigia a cadeia com intuito de reforçar o comando e amenizar as possibilidades de motins.

Quem está à frente da Cadeia de Catalão é uma equipe de reforço montada com policiais do GOPE e GIT (antigo GORE). Eles intensificaram o monitoramento interno com uso de câmeras de segurança e drones, além de aumentar as revistas nas celas.

No início desta semana agentes e policiais a serviço da agência prisional de Catalão foram informados de que ainda está em fase de definição o nome do novo diretor do presídio.

Nos últimos meses a Cadeia de Catalão tem sido foco de notícias como represálias internas, drogas e aparelhos celulares circulando entre os detentos, e até o homicídio de um preso por colegas de cela. No último registro de motim, culminaram na destruição de camas, celas e colchões.

Com o novo comando na cadeia local a expectativa é de que a ordem seja restaurada.

E o Blog, bem como a imprensa de Catalão, espera que a comunicação entre direção e os veículos da mídia melhore consideravelmente, visto que é do interesse de todos que seja priorizada a segurança de todos os envolvidos.

As informações que após a rebelião vários detentos estão dormindo no pátio ja que várias alas foram danificadas por eles durante a rebelião.

 

Jovem tem meningite confirmada em Catalão

Postado em

Uma jovem de 24 anos está internada há cerca de dois meses em hospital particular de Catalão. A suspeita de meningite foi confirmada com o resultado do exame de líquor – solicitado pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) – feito na jovem, que não teve nome divulgado.

A jovem está na recebendo os antibióticos necessários para combater a meningite viral e está com a visão comprometida em virtude da doença.

Segundo informações tem outro paciente, um homem de 35 anos, também está internado com os mesmos sintomas, mas o exame comprobatório ainda não ficou pronto.

De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde – a meningite viral é uma inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal, geralmente causada por uma infecção.

O vírus da doença pode se propagar no ar e causar sintomas característicos à dor de cabeça aguda e rigidez no pescoço.
Mesmo sendo a forma mais branda da doença, o vírus pode deixar sequelas e até ser fatal se não tratada adequadamente.

As outras formas de meningite, causadas por fungos ou bactérias, são bem mais agressivas e pode levar a morte em questão de dias. Cerca de 11 mil casos de meningite viral são diagnosticados no Brasil por ano, sendo a maioria dos casos constatados nos períodos mais quentes de cada região.


Na tarde desta terça-feira (14), por volta das 14h30, o Corpo de Bombeiros foi acionado para atender um atropelamento na avenida Dr. Lamartine Pinto de Avelar, próximo à subestação da Rodoviária, no bairro São João.

No local foi constatado que um veiculo atropelou uma criança de 5 anos de idade. A vítima foi socorrida com ferimentos na face e levada ao pronto-socorro da Santa Casa. Até o momento não foi confirmado o estado de saúde da criança.


A equipe de reportagem do Blog Diante do Fato recebeu denúncia grave envolvendo representante do Legislativo de Catalão. Isso porque a pessoa desempenha papel como representante, como vereador, e ainda trabalha de carteira assinada – 44h semanais – em associação da cidade.

Há uma incompatibilidade de horários para desempenhar as duas funções, sendo que em CLT a pessoa recebe R$ 3.500 e é “representante da população municipal por excelência”.

A reportagem do Blog teve acesso a todas as documentações que comprovam que o representante do Legislativo ocupa duas funções, com dois salários onerosos e não cumpre o horário de trabalho integral indicado para cada uma destas funções.

Página 2 de 685123456...1020...Última »