Identificadas quadrilhas que explodiram bancos em Ipameri e Novo Gama

Postado em


Criminosos da Bahia e do Distrito Federal, segundo a Secretaria da Segurança Pública de Goiás, são os responsáveis pelos ataques com explosivos em bancos registrados esta semana em Ipameri, e em Novo Gama. Dois suspeitos, entre eles um sargento da ativa da Polícia Militar de Goiás foram presos, um terceiro integrante do bando morreu, e parte das jóias roubadas em Ipameri foram recuperadas. Os policiais também apreenderam armas e explosivos com os suspeitos.

A primeira quadrilha desbaratada foi a que explodiu, na madrugada de quinta-feira (10), a agência da Caixa Econômica Federal em Novo Gama. Ao chegar até em um imóvel onde dois dos participantes do ataque estavam escondidos, militares da Rotam foram recebidos a tiros por um dos suspeitos, ainda não identificado, que acabou morto no confronto. No local foram apreendidos coletes, um fuzil, uma espingarda calibre 12 e uma pistola de uso restrito, calibre Ponto 40.

Edson Bezerra da Silva Júnior, de 29 anos, que também estava na casa, não reagiu, e acabou preso, ocasião em que contou ter participado do roubo, e disse ainda que parte das munições usadas pela quadrilha foi vendida a ele por um sargento da PM. Em um áudio gravado pela polícia, Edson contou que o militar sempre lhe revende munições, mesmo sabendo ser ele integrante de uma quadrilha que rouba bancos.

“Nós ainda estamos investigando, mas há fortes indícios que além de repassar informações privilegiadas a esta quadrilha, que é oriunda do Distrito Federal, esse policial militar tenha participado diretamente da ação que culminou com a explosão de caixas eletrônicos em Novo Gama”, relatou o Diretor Geral da Polícia Civil de Goiás, delegado André Fernandes.

Junto com o Secretário da Segurança Pública, Irapuan Costa Júnior, André Fernandes também apresentou à imprensa jóias roubadas e explosivos pertencentes à quadrilha que atacou bancos e uma joalheria em Ipameri na madrugada de terça-feira (8). O material foi apreendido em uma fazenda perto de Ipameri, e a quadrilha, segundo o delegado, já está identificada.

Relembre o caso de Ipameri: 

Grupo invade Ipameri e explode agências bancárias, dos Correios e uma relojoaria

“Nós já temos comprovado que esses mesmos criminosos que agiram em Ipameri, e que são da Bahia, explodiram um carro forte em Montes Claros, e também atacaram bancos em Cristalina, Abadia, e Campo Alegre. Prendê-los agora é questão de pouco tempo”, garantiu.

Fonte: Mais Goiás