Goiás tem média de cinco postes danificados, por dia, por causa de acidentes de trânsito

Postado em

Acidentes de trânsito danificaram, em média, cinco postes por dia em Goiás, no ano passado, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (10) pela Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia. Ao todo, 1.800 unidades foram trocadas e, segundo a empresa, o prejuízo é impossível de ser contabilizado.
 
“O prejuízo é imensurável. A empresa tem o prejuízo do poste, da equipe que vai ao local fazer a troca do poste e a recuperação do fornecimento de energia. Tem o prejuízo da energia não vendida e, para os consumidores, da falta de energia, que pode ocasionar outros prejuízos a eles”,  o responsável pela unidade operativa de média e baixa tensão da Enel em Goiás.
 
Os danos nos postes, geralmente, são causados por motoristas bêbados ou que dirigem em alta velocidade, além de caminhões com altura irregular, pois arrastam a fiação elétrica.
 
Troca do poste
A empresa calcula que, em média, leva duas horas para a troca do poste, mas depende de uma série de fatores.
 
“A gente precisa que o bombeiro vá até o local para retirar o carro, o acionamento da secretaria de trânsito para a sinalização para a substituição do poste, das parceiras que utilizam a rede telefônica e de internet”, enumera.
 
O motorista que bateu contra o poste ou que causou o acidente é o responsável por pagar pelo conserto. O valor custa, em média, R$ 5 mil.
 
“O motorista paga pelo estrago, pelo conserto e recebe multas da concessionária, pela energia não vendida e pelo atendimento que prestou. A multa, geralmente, é calculada na hora”, explicou Nunes.
 
A concessionária reforça que é necessário informar sobre o dano do poste o quanto antes. Nunes alerta que as pessoas não devem tocar em cabos que estiverem no solo, ficar embaixo de estruturas danificadas, nem tentar realizar o isolamento da área.
Fonte: G1