CMOC promove cidadania em Goiás, investindo mais de R$ 1 milhão em programas sociais

Postado em

Cultura, esportes, lazer, segurança pública: o desenvolvimento da cidadania passa por vários caminhos. Ajudar os moradores de Catalão e Ouvidor, em Goiás, a alcançar essa cidadania é uma prioridade para a CMOC International Brasil, que irá investir, em 2018, mais de R$ 1 milhão em projetos sociais na região. E os projetos ligados à formação musical estão entre os mais concorridos.

Para 2018, a CMOC obteve recursos, através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, que manterão o apoio da empresa a dois importantes projetos de Catalão: a Orquestra de Cordas Dedilhadas e Coral Nova Vida, da Fundação Espírita Nova Vida (Fenova), e o “Mãos que Tocam”, das Obras Sociais Jorge Faim Filho.

O projeto da Orquestra de Cordas Dedilhadas e Coral Nova Vida consiste em oficinas de guitarra acústica e canto coral para crianças e adolescentes dos 7 aos 17 anos. Ao todo, 240 crianças e jovens de Catalão são atendidos pelo projeto, que é patrocinado pela empresa há 15 anos.

Segundo a diretora e coordenadora da Fenova, Cleuzadir de Sousa Aires, a Fundação escolheu a música como forma de reinserção da criança e do adolescente tanto na família quanto na sociedade. “A criança passa por diversas fases de aprendizado, mediante aulas de violão, canto e coral, até chegar ao ponto de poder participar da nossa Orquestra de Cordas Dedilhadas, que já se apresenta em diversas cidades, como Goiânia, Uberlândia e até em São Paulo”, conta, orgulhosa, a diretora.

Graças aos recursos da parceria com a CMOC, a Fenova pode manter um quadro de seis professores de música (violão e canto), sendo que quatro deles são ex-alunos que, depois de deixarem o grupo, estudaram em faculdade de música e retornaram para trabalhar na formação de novos músicos. A Fundação também conta com dez monitores, que são adolescentes que mais se destacaram. Eles ganham uma bolsa para auxiliar os professores nas aulas. O apoio da CMOC também foi essencial para que a entidade pudesse adquirir todos os seus instrumentos musicais.

“É um trabalho muito bonito, de muito bom gosto. E a parceria com a CMOC é muito vantajosa. Eles dão uma sustentação fantástica à sociedade catalana. A gente percebe que eles acreditam no projeto”, elogia Cleuzadir.

Também foi contemplado com a renovação do patrocínio um projeto da entidade Obras Sociais Jorge Faim Filho, o “Mãos que Tocam”, que chega ao seu quinto ano, sempre com o apoio da CMOC International Brasil. O projeto oferece oficinas de violão e canto coral para 100 crianças e adolescentes de Catalão, com idades de 9 a 17 anos, em situação de risco e vulnerabilidade social.

 

Apoio às crianças e adolescentes

A CMOC já tem uma tradição de apoiar programas sociais e culturais nas cidades onde atua (Catalão e Ouvidor, em Goiás, e Cubatão, no Estado de São Paulo), como fez com o projeto “Balé para Todos”, da Cia. De Ballet do Sudeste Goiano, de Catalão, até o início deste ano, e com diversos outros.

Para 2018, a CMOC irá apoiar 13 projetos nesses municípios. A maior parte deles é voltada para crianças e adolescentes com idades entre 7 e 17 anos. Ao todo, serão mais de 5 mil crianças e jovens beneficiados por projetos incentivados (com recursos provenientes de leis de incentivo) e com recursos próprios.

Somente em Catalão e Ouvidor, cerca de 4.000 crianças e adolescentes serão beneficiados pelo apoio da CMOC a projetos (como a Fenova e o “Mãos que Tocam”).

Um dos novos projetos que entram no rol das parcerias da CMOC na região de Catalão é o Formare, iniciativa de qualificação profissional para jovens realizada em parceria com a Fundação Iochpe, de São Paulo. A primeira turma já está em curso na unidade de fosfatos da CMOC, em Catalão, com 20 alunos selecionados após um processo seletivo aberto à comunidade.

 

Sustentabilidade

Como associada ao Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), a CMOC International Brasil segue os Princípios de Sustentabilidade adotados pela entidade, pautados pela ética e pela construção de um legado positivo para a sociedade. As ações sociais feitas na região de Catalão e Ouvidor fazem parte da construção desse legado da CMOC. “Ao investirmos em projetos ligados à iniciação musical, estamos ajudando na formação cultural e na cidadania de crianças e adolescentes da região. E o trabalho com música também colabora com o distanciamento delas do mundo do crime, das drogas”, explica Fernando Rezende, diretor de Operações da CMOC.

Segundo Rezende, em 2017 foram investidos R$ 1,5 milhão em programas voltados para as comunidades da região – as iniciativas incluem o financiamento por meio de leis de incentivo fiscal e de investimento próprio da companhia.

Parte do investimento da CMOC, em 2018, é realizado por meio de leis de incentivo à cultura (Lei Rouanet), ao amparo a crianças e adolescentes (Fundo para a Infância e Adolescência – FIA) e o restante com recursos próprios.

 

Sobre a CMOC

A CMOC International Brasil é uma subsidiária da CMOC International companhia global com um diversificado portfólio de ativos, incluindo operações na República Democrática do Congo e Austrália. Atua no País com mineração e beneficiamento de nióbio e fosfatos, nas cidades de Catalão e Ouvidor (GO) e Cubatão (SP), por meio de suas empresas Niobras e Copebras. Gera mais de 3 mil empregos diretos, em suas três plantas industriais e duas minas. Acesse www.cmocbrasil.com e conheça mais sobre a CMOC International Brasil e as operações.