Uma jovem de 20 anos foi flagrada em um Revista ao tentar entrar com um celular na Unidade Prisional (UP) de Catalão na manhã desta quinta-feira (23), no horário de visita.

 

Na manhã desta quinta-feira (23), o prefeito de Catalão, Adib Elias (PMDB), destratou uma equipe de reportagem de uma emissora da cidade e expôs o seu lado arrogante, que aliados negam que o político tenha.

O gestor municipal foi ríspido e tratou com indiferença dois profissionais da imprensa da cidade. O fato se deu durante evento de lançamento do programa Casa de Verdade, que será implementado no Evelina Nour III.

As informações recebidas pelo Blog Diante do Fato são de que a equipe chegou após o término da coletiva e ao se dirigir ao prefeito foi impedida pela assessoria de imprensa. Não só com a negativa de entrevista, Adib destratou os profissionais se aproveitando do atraso que a equipe teve.


No início da tarde desta quinta-feira (23), a cerca de 10km de Catalão, na região conhecida como Ribeirão, na zona rural, um homem morreu enquanto fazia o corte de uma árvore.

As informações repassadas por testemunhas à reportagem do Blog Diante do Fato são de que a vítima estava cortando um eucalipto, e o tronco da árvore caiu em cima da vítima.

Claudiomir Alves da Silva, de 30 anos,  morador de Catalão, morreu na hora. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas a vítima não apresentava sinais vitais.

O IML de Catalão foi chamado em seguida. A Polícia Militar registrou a ocorrência como acidente de trabalho.


Desde o início desta quinta-feira (23), está em andamento uma operação da Polícia Civil para combater organizações criminosas que atuam no interior do Estado. Serão cumpridos 87 mandados de prisão, em 50 cidades – sendo 21 em Catalão, Ouvidor e  Três Ranchos. A ação é coordenada pela Draco – Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e envolve cerca de 50 policiais civis.

As informações recebidas pelo Blog Diante do Fato apontam que muitos dos mandatos expedidos são de pessoas que já estão cumprindo pena e por isso a ação deve passar pelas cadeias de Catalão e região.

A equipe de reportagem do Blog vai acompanhar esta ação e em breve retorna com mais detalhes.


Na noite desta terça-feira (21), por volta das 23h40, a Polícia Militar deteve um jovem de 22 anos que estava portando arma de fogo em via pública. As informações recebidas pelo Blog Diante do Fato são de que militares estavam em patrulhamento de rotina pela Vila Chaud, e quando passaram pela avenida Vera Cruz avistaram o jovem armado, em discussão fervorosa com outro homem. O suspeito estava com uma arma calibre 22 carregada e alterado com a discussão.

A equipe da Polícia Militar efetuou abordagem assegurando que ninguém ficasse ferido. O suspeito afirmou que estava armado para “acertar contas com o cunhado”. Foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil e foi detido em flagrante por ameaça e porte de arma de fogo.

Vereadores de Catalão aprovam 13º salário

Postado em

           16 Vereadores que votaram a favo do 13° salário

 Aumentos vêm um mês após sanção de lei que reduziu salários dos 36 servidores efetivos da Casa

A Câmara de Catalão aprovou nesta terça-feira (21), por 16 a 1, lei que autoriza pagamento de 13º salário e um terço de férias aos 17 vereadores, ao prefeito Adib Elias (PMDB), ao vice-prefeito, João Sebba (PMDB), e aos secretários. O texto foi aprovado menos de um mês depois de sancionada lei que reduziu os salários dos servidores efetivos da Casa.

A lei 3.509, sancionada em 30 de outubro, revoga tanto o estatuto dos servidores efetivos da Casa quanto quatro leis que concederam aumentos salariais a eles em 2015 e 2016. Um grupo de servidores, que prefere não se identificar, diz que prepara ação na Justiça para questionar a ação, visto que algumas categorias tiveram cerca de 50% do salário-base cortado.

O POPULAR conseguiu acesso a alguns contracheques de servidores que mostram perdas salariais. Um motorista, que ganhava R$ 2.404,12 líquido em outubro, recebeu R$ 1.572 em novembro. Outro caso é de um analista de computação, que recebeu R$ 5.012 em outubro e R$ 2.108 em novembro.

O vencimento base desse analista de computação era R$ 3.861,54, somado a progressão funcional (R$ 1.158,46) e gratificação por conclusão de cursos (R$ 1.004) e triênio (R$ 502). O salário-base foi reduzido e o restante cortado, devido à extinção do estatuto dos servidores efetivos.

Cada vereador ganha R$ 9.268,59, gerando um custo mensal de aproximadamente R$ 150 mil. Esse valor será o do 13º, somado ao abono de férias. Juntos, os 36 servidores efetivos receberam em agosto, última folha disponível, R$ 115,5 mil.

Comissionados

Outro ponto de questionamento dos efetivos é o aumento das gratificações aos comissionados. A folha de pagamento da Câmara, em junho, contava 143 comissionados, que receberam R$ 475,6 mil de salários-base mais R$ 80,7 mil de gratificação; somados, os 36 efetivos receberam R$ 104,1 mil de salários-base mais R$ 11 mil de gratificações.

Em julho, foi sancionada a lei 3.480, que extinguiu 107 comissionados. Porém, a folha de agosto mostra pagamentos a 82 comissionados (apenas 61 a menos), com salários-base de R$ 299,8 mil e gratificações de R$ 266,2 mil, um aumento de quase 230% em relação ao mês anterior à aprovação da lei.

Essa mesma lei que extinguiu os comissionados criou a chamada verba de gabinete. São R$ 19,2 mil para cada um dos 17 vereadores, somando R$ 326,4 mil com esses gastos por mês.

Parlamentar diz que votou contra porque tem 90 dias de recesso

O pagamento de 13º salário e férias a agentes políticos foi liberado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em fevereiro, desde que regulado por lei específica em cada município. Em Goiás, como mostrou O POPULAR em outubro, cerca de cem cidades já regulamentaram os pagamentos, sendo 48 deles a todos os políticos, como Catalão fez agora.

                              Vereador Marcelo Mendonça (Rede)

Único vereador que votou contra o 13º em Catalão na votação desta terça, Marcelo Mendonça (Rede) diz que, “em tempos de destruição significativo de direitos, embora não seja ilegal, é imoral a concessão desse adicional.” Ele conta que os demais vereadores justificam que o pagamento é para igualar os parlamentares aos demais trabalhadores, que recebem os pagamentos normalmente. “Contudo, os demais brasileiros não têm 90 dias de recesso remunerado, nós sim”, relata.

Fonte: Jornal O Popular

A 43ª sessão na Câmara Municipal de Vereadores de Catalão desta terça-feira (21) começou bem movimentada com a presença de efetivos da casa munidos de cartazes fazendo denúncias graves contra a mesa diretora.

A reclamação de todos é em relação ao corte de salários feito recentemente – em que as gratificações foram excluídas – e ainda teve apresentação de projeto de Lei que libera o 13º salário de comissionados do Executivo e dos vereadores. A questão é: se economia de gastos é a justificativa de cortes salariais, qual a justificativa do 13º?

Aproveitando o ensejo, efetivos ergueram cartazes, com escritas a próprio punho, com alegações de descaso, rispidez, perseguição e assédio moral por parte de alguns membros da mesa diretoria da Câmara de Catalão.

Mais um fato para ser registrado em relação ao descontentamento de cidadãos e também de funcionários públicos quanto à gestão de Deusmar Barbosa (PMDB), atual presidente da Câmara.


Quem tem acompanhado o cenário político municipal já percebeu o clima entre o prefeito de Catalão, Adib Elias (PMDB) e os vereadores Rodrigão (SLD), Paulinho (DEM) e o presidente da Câmara, o vereador Deusmar Barbosa (PMDB).

  Secretária de Ação Social, Adriete Elias

As informações são de que os benefícios foram cortados para custear a candidatura da secretária de Ação Social, Adriete Elias, ao cargo de deputada estadual.

Ela deve ser um dos nomes da região a entrar na disputa, enquanto Deusmar Barbosa perde credibilidade com as inúmeras suspeitas de contratos fraudulentos mantidos na Câmara, dentre outras denúncias, mas não esconde o desejo de entrar na corrida para o cargo de deputado.

                          Deusmar Barbosa

Rodrigão também é outro político de Catalão que tem perdido território, mas mantém postura de que concorrerá ao cargo de deputado nas Eleições 2018.

                                 Rodrigão

Atualmente ele amarga um dos maiores índices de rejeição, além de que terá que engolir a base tucana – já que seu partido, o Solidariedade, faz parte da base do governador Marconi Perillo.


Na tarde desta segunda-feira (20), por volta das 18h30, a Polícia Militar, durante patrulhamento de rotina pelo bairro Castelo Branco, deparou com um veículo VW Gol, cor verde, em que os ocupantes encontravam-se em atitude suspeita. Foi feita solicitação de parada e, em seguida, abordagem.

Foram localizados no interior do veículo 250g de substância semelhante à maconha. Dois jovens, de 25 e 23 anos, foram encaminhados à Central de Flagrantes, da Polícia Civil, e foram autuados por tráfico de drogas. Eles não tiveram os nomes divulgados e já foram transferidos à Cadeia de Catalão.


O Ministério Público propôs ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o diretor afastado do Centro de Inserção Social (CIS) de Catalão, Wendhel Ricardo Silva, em razão de regalias concedidas a um preso que, inclusive, fugiu em um veículo acautelado para a unidade prisional, em novembro do ano passado.

Conforme apurado pela promotora de Justiça Ariete Cristina Rodrigues Vale, autora da ação, o preso em questão é Charles da Silva de Jesus, que usufruía, com permissão de Wendhel Silva, livremente o telefone do presídio para tratar de assuntos pessoais, trânsito livre pelas ruas de Catalão e outras cidades em veículo da unidade, além da posse sem controle de dinheiro de origem desconhecida, tratativas com empresários do ramo da construção para conseguir doações de materiais para o CIS, entre outras graves irregularidades.

Depoimentos diversos comprovam que o então diretor concedeu a Charles várias regalias, benesses, privilégios, depositando nele total confiança, em desrespeito à Lei de Execução e sem autorização judicial, tendo sido ele e outros servidores ludibriados para a fuga do preso. Além da responsabilização pela improbidade praticada, a promotora requereu a reparação pelos danos causados, dando à causa o valor de R$ 1 milhão. (Clique aqui para a íntegra dos fatos) (Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Página 1 de 685123456...1020...Última »